Raio: Desligado
Raio:
km Até onde deseja procurar, à sua volta?
Pesquisar

Apoio psicológico para emigrantes

Sou uma psicóloga brasileira, residente em Portugal, e a partir de minha experiência clínica, tenho observado que os emigrantes, principalmente os que saíram do Brasil a pouco tempo, tendem a se tornar vulneráveis ao sofrimento psicológico. Isso porque a adaptação à uma nova cultura constitui-se sempre em um grande desafio, que pode desencadear intensa pressão psicológica.

Por maior que seja a motivação com a mudança, todos precisam de um tempo para adquirir o sentimento de pertença em um novo país, com clima, cultura, idioma e costumes diferentes daqueles que há tanto tempo fizeram parte da vida cotidiana.

Especificamente para os brasileiros, outro grande desafio é compreender e respeitar o fato de que em muitos países a observância absoluta à privacidade do outro é um valor fundamental. Esse cenário pode ser frustrante para pessoas acostumadas ao estabelecimento de vínculos calorosos com maior facilidade e rapidez.
Muitas vezes, a pessoa necessita de ajuda para compreender de maneira racional e empática os códigos comunicacionais do país para o qual emigrou, de forma a facilitar a interação e reduzir os ruídos de comunicação. Em casos extremos, o sentimento de solidão desencadeado pela mudança pode favorecer o desenvolvimento de distúrbios psicológicos como depressão, pânico e ansiedade. Em um ou no outro caso, o apoio psicológico pode contribuir para uma transição mais suave e menos dolorosa.
Pense nisso!

Sobre analuciapereira

Sou Ana Lúcia Pereira, psicóloga de abordagem cognitivo-comportamental, doutora em Psicologia da Educação. Tenho extensa experiência na realização de atendimentos clínicos nas modalidades presencial e online. Também atuo como professora universitária, ministrando aulas em cursos de licenciatura e pós-graduação.
Voltar para o Topo

Nota: Os artigos e notícias são da inteira responsabilidade dos parceiros que os escrevem e cuja identificação aparece junto aos mesmos. O Portal da Saúde Mental não interfere com as opções técnicas e científicas dos profissionais e instituições registadas no Portal.