Raio: Desligado
Raio:
km Até onde deseja procurar, à sua volta?
Pesquisar

Todos nós ouvimos falar de “personalidade” no nosso dia-a-dia, e há algumas expressões que já nos passaram pelos ouvidos – “aquela pessoa tem uma personalidade muito forte!”, “tens cá um feitio!”, “aquela pessoa é de mau temperamento!”. Nada disto é necessariamente patológico, e todos nós nos definimos por algumas “formas de ser” idiossincráticas e pela forma típica como geralmente agimos em determinadas situações. É como se a nossa personalidade estivesse colada à nossa identidade. Os traços de personalidade, componentes da nossa personalidade una, organizam a nossa estrutura ao longo da vida, e têm impacto na forma como vivenciamos as relações que estabelecemos com os outros, na forma como lidamos com a escola e/ou com o trabalho, etc.

Já a Perturbação de Personalidade consiste num padrão duradouro de formas de pensar, sentir e agir, que tendem a ser rígidas e inflexíveis, e que se desviam das expetativas da cultura do indivíduo; essas crenças muito fortes e duradouras são geralmente difíceis de flexibilizar em terapia. Estas perturbações têm o seu início, regra geral, durante a adolescência ou início da idade adulta, sendo estáveis durante o tempo, e levando a distress (aflição) e comprometendo o funcionamento do indivíduo, o que tem um impacto negativo na sua vida e nos dos que o rodeiam – quer, por exemplo, ao nível do funcionamento social (podendo conduzir, por exemplo, ao isolamento social, incapacidade de estabelecer e/ou manter relações próximas com os outros, comportamentos exagerados de “apego” no relacionamento com os outros) e ocupacional (por exemplo, a atividade profissional começa a sofrer as consequências deste tipo de funcionamento).

Geralmente, a configuração “patológica” de traços de personalidade que a pessoa apresenta tem um “porquê” para se ir assim estruturando ao longo da sua vida, muitas vezes remontando ao seu passado longínquo – a pessoa, no passado, teve de ser assim para que de alguma forma conseguisse sobreviver psicologicamente. Porém, quando num determinado momento há a necessidade que essa estrutura se adapte aos outros e ao mundo, a pessoa pode não ter a flexibilidade suficiente para o fazer – o caminho já é outro, e a pessoa ficou com um mapa desatualizado, que já não funciona: se continuar a insistir nesse caminho, vai continuar a perder-se. Há, por vezes, uma incapacidade de estar no presente, porque se funciona muito em termos de vivências do passado.

Curiosamente, e ao contrário da maioria das outras perturbações, as pessoas com perturbações de personalidade não têm, geralmente, consciência de que os seus padrões comportamentais ou de pensamento são desadequados; muitas vezes, são as pessoas que as rodeiam que mais facilmente denotam isso, dado que o seu comportamento desadequado pode causar dificuldades aos outros. Muitas vezes, as pessoas com perturbações de personalidade acabam por procurar lidar com as suas emoções e sofrimento através de estratégias desadaptativas, como é o caso do consumo de substâncias (como o álcool, drogas ou excesso de medicação), padrões desregulados no relacionamento com os outros (excessivo isolamento ou excessiva proximidade), comportamentos auto-lesivos, rituais compulsivos, formas de comunicação agressivas ou manipuladoras, entre outros.

Alguns estudos apontam para uma prevalência de 11% a 23% de Perturbações de Personalidade na população geral, existindo vários subtipos específicos, como o são a Paranóide, Esquizóide, Esquizotípica, Anti-Social, Borderline (estado-limite), Histriónica, Narcísica, Evitante, Dependente e Obsessivo-Compulsiva. A extensão das suas implicações, assim como o sofrimento implicado para o próprio e para os que o rodeiam, merece atenção clínica em termos da necessidade do cuidado da saúde mental.

Ao navegar neste site, concorda com a nossa política de cookies. saber mais

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close